Coleção Outono-Inverno 17 Memórias

Coleção

Outono-Inverno 17

Memórias

Vamos deixar aberta a nossa caixa de memórias.

Ainda temos vestígios do nosso primieiro tutu, usado na aula de ballet. O programa impresso daquele concerto que nos emocionou, o ingresso daquele show que pulamos ao lado da melhor amiga e, até mesmos, a pulserinha daquele festival que quase virou nossa pulserinha da amizade. O relicário de família cuidadosamente guardado ao lado do monóculo que a vovó deixou para olharmos as fotos antigas. A polaroid que tiraram de uma apresentação que fizemos na escola. O convite que a mamãe preparou para o primeiro aniversário, simples, mas com ilustrações de balões, feito com muito carinho. A receita da família que só nós sabemos o segredo. O guardanapo daquele restaurante que conhecemos numa viagem, e que tinha o melhor bolo de chocolate do mundo. O negativo daquela foto que não queremos perder. Uma arte feita na escola, cheia de estrelas e brocal. Até mesmo aquela lembrança quando fomos conhecer o planetário com a turma da escola. A fragrância do perfume de alfazema que a vovó mesma preparava para usar. Aquela rosa seca entre as cartas escritas à mão, do meu primeiro amor. Os postais e telegramas da tia que sempre viajava. As cartas que os pais trocavam no período de namoro, juntamente com o que sobrou da coleção de papéis de cartas da minha mãe. Recordar de um dos papéis, que tinham tantos pássaros que acabava nos lembrando dos canários que cantavam no quintal do sítio. Também, aquela caixinha de música que embalava os sonhos de infância. São tantas recordações, mas querendo ou não, todas fazem parte da nossa história. Todas fazem parte do que somos.